Competindo com você mesmo
Competindo com você mesmo
Posted by

Competindo com você mesmo

Gostaria que você pensasse como era o mercado de fitness há 10 anos atrás. Gerir uma academia era de certa forma muito mais simples, você provavelmente acreditava que saber o básico era o suficiente para manter seu negócio girando no mercado. Porém, hoje a realidade é bem diferente e ter conhecimento do básico já não é o suficiente para se manter no jogo.

Sabemos que os gerentes e proprietários de academias estão enfrentando patamares de risco e complexidade muito mais elevados, devido ao aumento de incerteza e volatilidade do nosso mercado, pondo muitas vezes em cheque a real capacidade de gerir os negócios ao crescimento no meio de tantos desafios.

Em situações estáveis de mercado, as práticas de gerenciamento padrão podem até ser eficazes, sempre existem desafios à execução dessas práticas que variam de ambiente para ambiente mas no fundo, planejar, organizar, dirigir e controlar podem ser executados conforme a cartilha.

Porém, em situações de mercado aonde o setor aponta altos níveis de crescimento e principalmente volatilidade a “cartilha de gerenciamento” já não funciona tão bem, pois gerir os riscos não vem mais apenas de dentro da própria empresa, mas também do lado de fora.

Bem, a boa notícia é que existem maneiras mais eficazes de gerenciar o seu negócio nesse tipo de mercado (Crescimento + Incerteza).

Gerencie as expectativas

A realidade de um ambiente incerto não vai lhe permitir usar a gestão padrão. A incerteza vai prejudicar seus planejamentos, e a diferença entre os resultados esperados e os que você realmente tem, vão começar a criar vários problemas internos.

A solução é diminuir suas expectativas, especialmente sobre o nível de progresso que sua equipe vai fazer e como as coisas vão se desenrolar a curto/médio prazo. Não queremos que você desista devido às incertezas, mas é necessário pensar de forma realista para que você possa gerir o negócio com base na realidade, não em vontades. Sonhar muito alto e alimentar essa alta expectativa baseada nos seus desejos e esperanças simplesmente não vão gerar resultados, pelo contrário.

Lembre-se que o foco fundamental são os resultados, e não a perfeição.

Encurte o planejamento

Ter uma missão a longo prazo e visão clara do futuro da empresa nunca é um problema, é necessário lembrar que em um ambiente incerto, modo de planejar precisa ser remodelado. Então, ao se planejar estrategicamente lembre-se de englobar fatores não apenas de longo, mas também de médio e curto prazo.

Em um ambiente volátil, a coordenação e definição de prioridades a curto prazo prevalecem e precisam de mais atenção do que questões de longo prazo. Mesmo assim, procure sempre reservar uma pequena parte do seu tempo para analisar o planejamento no longo prazo, a necessidade de atenção a todos os horizontes nunca desaparece completamente, mesmo que o foco seja nas questões de curto prazo.

Mantenha o diálogo

Existe uma tendência de que os gestores entrem no modo “ditatorial” quando as coisas ficam inseguras, isso pode até funcionar se os riscos forem claros e facilmente contornáveis através de ações táticas.

No entanto, se a volatilidade e o risco são amplos, a melhor maneira de conduzir uma equipe para lidar com a complexidade é manter o diálogo aberto e contínuo, mesmo que às vezes, isso incorra em aumentar o tempo para tomada de uma decisão. Sabemos que a decisão tomada em equipe é executada de maneira mais rápida e eficiente.

Muitas vezes, situações de incerteza também exigem discussões mais freqüentes. Por exemplo, uma empresa que costumava contar com uma reunião mensal de planejamento de 4 horas pode mudar para um esquema semanal de meia hora e uma reunião mensal de uma hora para alinhar de forma mais ampla a execução das tarefas.

Equilibre sua equipe

A sabedoria convencional diz que é melhor se concentrar em nossos pontos fortes. Os líderes porém devem perceber que esse ditado se aplica aos indivíduos, não às equipes. Se você é líder de uma equipe de qualquer tamanho ou extensão, fique certo que pensar de maneira convencional só vai lhe trazer problemas.

Sabemos que, a não ser que a equipe seja muito pequena ou estreitamente focada, é necessário que o conjunto dos indivíduos tenham características diferentes para se alcançar o equilíbrio. Esta abordagem dá aos líderes uma perspectiva mais completa para compreender os seus problemas e um conjunto de ferramentas mais completas para resolvê-los.

Mas lembre-se que dar ênfase aos pontos fracos da equipe não significa se concentrar neles, mas sim reconhecer e tentar contrabalançar essas fraquezas. Por exemplo, se sua equipe tem um estilo mais gerencial, procure agregar pessoas que possuam características mais técnicas.

Plano de Contingências ou Resposta Rápida

As coisas nunca saem como planejado, especialmente em um ambiente de risco. Alguns líderes são naturalmente inclinados a planejar contingências. Outros vão querer esperar até que o problema realmente apareça para lidar com ele. O importante é que independente do perfil, o líder tem que escolher apenas um e seguir com ele.

Na maioria das academias não há muito tempo, conhecimento ou recursos para fazer um planejamento de contingência extenso, no entanto, ainda é muito importante fazer um. Planos de contingências devem envolver a identificação de 3 à 6 principais riscos do negócio e decidir como eles são controlados para, em seguida, buscar formas que vão garantir a identificação desses problemas fundamentais (riscos mais importantes) tão cedo quanto possível.

Já outros gerentes e seus negócios estão voltados para uma abordagem de “resposta rápida” na solução dos problemas. Essa abordagem também é eficaz, desde que o líder oriente e alinhe com antecedência a expectativa da equipe quanto a maneira como as decisões serão tomadas.

A pior situação é quando não existem planos de contingência e também não ocorreu o alinhamento da equipe quanto a tomada de decisão no estilo rápido. Essa combinação tendencia a criação de um ambiente aonde um problema leva sempre a outro, fazendo o gerente/líder nunca voltar a ganhar o controle da situação.

Alessandro Mendes é Escritor e Pensador Motivacional,  palestrante de diversos temas sobre Gestão Estratégica e professor de pós-graduação da disciplina Marketing Estratégico no MBA em Gestão Empresarial da UERJ. alessandro@arqueiros.com.br

Comments

0 Comentários desativados em Competindo com você mesmo 2166 02 setembro, 2013 Alessandro Mendes, Gestão de Academias setembro 2, 2013

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Facebook