Nem só de fitness vive uma academia
Nem só de fitness vive uma academia
Posted by

Nem só de fitness vive uma academia

Nem só de fitness vive uma academia, até porque o aluno também busca outras experiências enquanto se exercita, seja o alívio do stress, a sociabilização, além de mais saúde e bem-estar. Além das últimas tendências em modalidades esportivas, professores atenciosos e equipe bem treinada, a academia precisa ter um ambiente acolhedor, convidativo e agradável para atender ao aluno.

E isso vai além da Arquitetura, também passa pelos móveis escolhidos no projeto de interiores, eventualmente por ações de marketing olfativo, através da escolha do som ambiente, da gama e disponibilidade de serviços de alimentação, beleza e relaxamento. Neste artigo vou tratar desses diferenciais que podem ser determinantes para criar esse ambiente que impacta positivamente e retém alunos.

Algumas academias optam pela experiência das artes plásticas, como no nosso projeto para o estúdio de pilates Brucke, em São Paulo, que tem suas paredes repletas de elementos artísticos remetendo a diferentes períodos da História da Arte. As cores e os significados das imagens são bem recebidos pelo aluno que exercita o corpo e também a mente, e que principalmente deseja retornar aquele ambiente.

Há alguns pontos da academia que servem como excelentes pontos de motivação e que requerem nossa atenção: uma recepção convidativa, onde o aluno seja de fato bem recebido, com espaço para circulação e vestiários funcionais e confortáveis, com algumas facilidades como secadores e espelhos. Os projetos devem se preocupar bastante com a distribuição dos espaços, prevendo a circulação e a quantidade de alunos capaz de suportar e acomodar com conforto. Assim como, baseado nesse conforto espacial, deve se estabelecer a disposição dos aparelhos de musculação nas salas.

O uso de artifícios que agucem os cinco sentidos sempre envolvem o cliente, proporcionando experiências positivas sobre determinado produto ou local. A aplicação deste conceito na arquitetura esportiva também desperta o desejo do aluno em permanecer ou voltar sempre. A iluminação e as cores adequadas agradam os olhos, as texturas que dão a sensação de acolhimento, serviço de lanches e comidinhas adequadas à prática esportiva na lanchonete, mostra o quanto a academia se preocupa com os detalhes em prol do aluno. Alguns aromas podem estimular e promover boas lembranças da academia no aluno, por fim, a música adequada nem muito baixa e nem exageradamente alta e que dê prazer durante a atividade física. Todos estes elementos combinados garantem o sucesso do projeto arquitetônico e da academia e nosso escritório se preocupa para que esta equação sempre seja resolvida e equilibrada.

A arquitetura de uma academia com ambiente acolhedor é aquela em que o aluno sente como sendo seu lugar preferido para lazer. Nele, todas as necessidades estão contempladas: seu conforto é pensado nos mínimos detalhes, existe área social para que ele possa cultivar amizades e ele sinta-se bem. Esse intangível “sentir-se bem” depende da arquitetura ser atrativa para o grupo ao qual ele pertence ou gostaria de pertencer. Vale lembrar que a arquitetura é sensorial e não só visual. O estímulo aos 5 sentidos é que causa o bem-estar.

Pense nisso e Bom Projeto!!

 

Patricia Totaro é Arquiteta, atua há mais de 20 anos no mercado esportivo desenvolvendo projetos de arquitetura para academias de ginástica, centros esportivos, spas, etc

www.patriciatotaro.com.br – https://www.facebook.com/patriciatotaroarqresultados

 

Comments

0 Comentários desativados em Nem só de fitness vive uma academia 2061 07 dezembro, 2015 Arquitetura, Patricia Totaro dezembro 7, 2015

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Facebook