Para aproveitar melhor os terrenos, a saída é verticalizar
Para aproveitar melhor os terrenos, a saída é verticalizar
Posted by

Para aproveitar melhor os terrenos, a saída é verticalizar

Foto: Academia Pulsarte

Você já deve ter percebido como o boom da construção civil, de uns cinco anos para cá, deixou os terrenos mais caros e mais difíceis de serem encontrados nas grandes cidades. Isso levou os empreendimentos a considerar diferentes opções de projetos e, não foi diferente no segmento esportivo, em especial, nas academias. A solução foi verticalizar.

Se pensarmos em um novo projeto, a quantidade de andares deve levar em conta o número de alunos que se pretende atingir e, a partir daí, o desafio é criar ambientes adequados nos diferentes andares, para acolher as diversas “tribos” que frequentam aquela academia. Isso pode ser alcançado com temas variados em cada andar, como foi feito no projeto da Ecofit, ou ainda como na Quattor,  em que utilizamos as cores das quatro estações.

FotoAcademia Ecofit

Vale ressaltar que, ao mesmo tempo em que dividimos o micro, devemos unificar o macro, ou seja, usar elementos que formem uma identidade percebida em todos os ambientes. Nos dois projetos citados, a iluminação e a repetição de texturas e cores foram os elementos responsáveis por reforçar a noção global que o aluno deve ter, estando em qualquer dos andares. Outra técnica que usamos para manter a unidade visual destas academias verticais é criar grandes vazios, pois eles ajudam na visualização do todo, como no projeto da academia de dança, Pulsarte. Também é necessário pensar em um ponto de circulação vertical como escadas, elevadores e rampas. Nos projetos assinados por nosso escritório pensamos em escadas amplas e convidativas, que integram e indicam os diferentes níveis da estrutura do prédio.  É importante sinalizar também que a academia deve ser acessível para portadores de necessidades especiais e pessoas com limitações temporárias, por isso muita atenção no planejamento dos investimentos e nos projetos.

Quando perguntada sobre a possibilidade de colocar uma academia dentro de um prédio já projetado ou construído, sempre afirmo que se faz necessária a análise do potencial construtivo e a adequação da obra em termos estruturais, de acordo com a Lei de uso e ocupação do solo. Quando falamos em piscina, fica ainda um pouco mais complexo, por conta da necessidade de um pé direito alto. Mas a infiltração, que preocupa alguns, só é um problema quando a impermeabilização é mal feita.

Foto: Academia Quattor

Os vestiários, que são os pontos altos na captação e retenção de alunos, podem ser pensados para ficar no andar mais adequado de determinado projeto, mas sempre levando em consideração a facilidade no acesso, visto que os alunos podem estar carregando mochilas pesadas. Nas academias verticais, em geral, fazemos lavabos em todos os andares ou em um sim e um não. Mas uma coisa que sempre pensamos é, em todos os andares, ter um espaço para guardar carrinhos de limpeza.

A verticalização de academias pode ser uma boa solução e ter suas desvantagens minimizadas quando bem planejadas, resultando em ambientes funcionais e acolhedores.

Pense nisso e bom projeto! Um abraço, Patricia

 

 

 

Patricia Totaro é Arquiteta especializada em pro­jetos esportivos com mais de 90 projetos neste segmento.  patricia@patriciatotaro.com.br  www.patriciatotaro.com.br 

Comments

0 Comentários desativados em Para aproveitar melhor os terrenos, a saída é verticalizar 1745 09 novembro, 2012 Arquitetura, Patricia Totaro novembro 9, 2012

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Cursos

Facebook