A desvalorização do professor de Musculação. De quem é a culpa?
A desvalorização do professor de Musculação. De quem é a culpa?
Posted by

A desvalorização do professor de Musculação. De quem é a culpa?

 

 

A segmentação do mercado está em constante evolução e ainda veremos muitos formatos nascerem: Treinamento funcional, CrossFit, low cost, estúdios de treinamento personalizado, boutiques, enfim, para todos os gostos e bolsos.

A novo nome para quem está ensinando alguém ou a frente de uma turma é Coach (cuidado! Se chamar de professor ele pode se ofender, afinal, tem o certificado de Coach da “AlgumaCoisasFit”!).

E OS NOSSOS PROFESSORES DA MUSCULAÇÃO? CADÊ?

É, está cada vez mais difícil encontrar um professor de musculação…

Muitos gestores vão dizer: “É claro, os estudantes já estão na faculdade pensando (e atuando, deixando a hipocrisia de lado) em ser Personal!”

E muitos professores vão responder: “É claro, vou ficar cuidando de 30 pessoas ao mesmo tempo, montando treino e atendendo aluno novo por R$10,00 hora/aula?”

E aí eu lhe pergunto caro leitor: Quem está certo? Ou quem está errado?

A culpa é de quem?

Vou expor aqui uma linha de raciocínio rápida e simples:

Vejo muitas academias investindo bastante no setor comercial, e pouco fazendo com o pós venda, como escrevi no artigo “Quer aumentar seus lucros?”.

Vejo uma dessas falhas como a desvalorização do professor de musculação, a cultura de que o professor de musculação é somente alguém que está lá porque o CREF exige, e sendo assim, R$10,00 hora/aula está mais que bom!

Enquanto isso, pagamos em média 3 a 4 vezes mais para os professores de aulas coletivas! E porque não bonificá-lo se a freqüência das aulas estiver dentro do Índice determinado? Claro! Brilhante idéia! Vamos pagar mais para quem ganha mais! Para quem não precisa abrir ou fechar a academia, ou então ajudar a lubrificar as esteiras de vez em quando, talvez trocar um cabo que estourou, porque não? Já está lá! (Alguém já pediu para o professor de ginástica trocar a mola do jump que estourou? Talvez não tenha dado tempo não é mesmo? Ele chegou 5 minutos atrasado e terminou a aula 5 minutos mais cedo pra correr pra dar aula na outra academia senão não dá tempo!)

Diante desse cenário, existe a possibilidade de, ao longo do tempo, o professor de musculação não querer procurar algo melhor para a carreira dele do que ficar na sala de musculação? Na minha humilde observação, está mais que certo!

Se tivéssemos cuidando dessa fatia de profissionais com seu devido valor, tenho certeza de que esse setor não estaria tão defasado como se encontra e que no máximo serve de trampolim para angariar alguns alunos na carteira de personal e depois sair. E que venha o próximo!

E existe uma saída para esse cenário?

Eu acredito que sim!!!

Mas a saída irá depender de uma nova postura de liderança, um novo olhar sobre seu negócio, sobre o que você quer realmente entregar de resultados ao cliente e qual a participação desse profissional nessa entrega.

Se for alta, invista em capacitações (e sem a desculpa de não capacitar porque a rotação é alta, capacitar o liderado é sua obrigação como líder!), pense em um sistema de bonificação que faça sentido tanto para a empresa quanto para o funcionário, comece pequeno, simples MAS COMECE!

Pior do que fazer e dar errado é não fazer e chorar porque nada aconteceu!

 

Vai firme! E vamos que vamos!

 

Herbert Oliveira

Comments

1 Comentários desativados em A desvalorização do professor de Musculação. De quem é a culpa? 1906 30 junho, 2017 Herbert Oliveira, Liderança e Pessoal junho 30, 2017

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Facebook