Adaptando a academia para crianças
Adaptando a academia para crianças
Posted by

Adaptando a academia para crianças

 

Vou elencar algumas razões sobre como é bom ter crianças na academia: elas ocupam um horário fora do pico; geram maior retenção dos pais, o dinheiro gasto com os filhos é a última coisa a ser cortada do orçamento familiar e vejo uma tendência mundial em segmentação de público alvo para as academias. Já fiz projetos infantis em várias academias como Unique, Eco Fit, e Company Gym.

Se a ideia é que a criança e o adulto dividam o espaço em horários diferentes, a circulação tem que ser trabalhada de forma que a criança não transite no meio de equipamentos de ginástica; da mesma forma os acessórios usados para adultos, como pesos e caneleiras, não podem ficar disponíveis para as crianças. Agora, se a academia é totalmente infantil, aí tudo tem que ser adequado às faixas etárias atendidas. É legal segmentar os espaços e circulações por idade e deixar tudo muito lúdico. Neste caso, não há no projeto a preocupação de muitos elementos decorativos e cores fortes, pois a criança frequenta o espaço somente por um período de sua vida. Esta preocupação procede em academias voltadas aos adultos, uma vez que não queremos que o espaço fique visivelmente pesado.

Um ponto a ser bem observado nesse segmento é o vestiário infantil. Existem dois modelos que podem ser usados, dependendo da disponibilidade de espaço: o vestiário infantil para crianças até seis anos; ou vestiários separados para meninos e meninas. Neste caso entram pais e mães em ambos e o limite de faixa etária de uso aumenta para 10 anos de idade. Costumo dizer que essa opção é a evolução do vestiário infantil tradicional, em que as crianças utilizam o mesmo espaço, pois a idade em que os pais sentem-se a vontade para deixar as crianças misturadas está cada vez mais baixa. Há também o espaço familiar, que é como um banheiro de casa, entra toda a familia e tranca a porta. Um detalhe muito importante é lembrar que a criança sempre tem um acompanhante, portanto vale a pena investir em chuveiros que sobem e descem a altura, para ajudar no conforto do adulto que auxilia a criança no banho. Prever espaço para carrinhos de bebê e mochilas de escola (quando a academia tem parcerias e convênios com escolas) e também local para armazenar os pertences durante esse processo todo.

Pensar na segurança é fundamental! Ter como foco a visão infantil, colocar tudo adaptado, como por exemplo espelhos na altura deles, decoração, bancadas, vestiários, degraus…No caso de academia exclusivamente para crianças, existe a necessidade de redes de proteção em todos os peitorais e janelas, corrimão adaptado à altura das criança e na frente dos vidros, pisos antiderrapantes que não machuquem o joelho quando as crianças caem. Tudo isso é para transmitir segurança para os pais e proteger efetivamente os pequenos de acidentes. Outras coisas a prever são: espaço para fazer lição de casa, apoio pedagógico, espaço para acompanhantes – lembrar que temos avós e pais que gostam de assistir as aulas, sempre do lado de fora, e babás que gostam de assistir televisão.

Pense nisso e bons projetos!

Patricia Totaro é Arquiteta responsável e sócia do escritório –  www.patriciatotaro.com.br

Comments

1 Comentários desativados em Adaptando a academia para crianças 2686 30 junho, 2015 Arquitetura, Patricia Totaro junho 30, 2015

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Cursos

Facebook