Life Coaching
Life Coaching
Posted by

Life Coaching

O Life Coaching é uma ocupação que tem aberto novas e interessantes possibilidades de trabalho, pois seus conhecimentos são complementares e desejáveis para todas as profissões que lidam diretamente com gente.

 É fato bastante conhecido que o atendimento técnico sistemático que ocorre como premissa fundamental das instituições promotoras de bem-estar, fomenta e favorece o estabelecimento rápido de um vínculo de confiança entre os clientes e os profissionais que os atendem.

Após poucos contatos, é comum que os profissionais sejam questionados a respeito de assuntos que extrapolam os conhecimentos técnicos relacionados a exercícios físicos e programas de treinamento, e passem a conhecer de maneira mais abrangente a vida das pessoas que eles atendem.

A partir desse momento, além de treinadores e instrutores, as pessoas estão também buscando agentes facilitadores de mudanças positivas para as suas vidas. Surge a demanda por orientações complementares às dos programas de treino e que possam ajudar na construção de hábitos saudáveis e catalisar as mudanças que as pessoas desejam realizar.

Uma maneira eficiente, ética e talvez a mais adequada de suprir essa demanda é por meio da utilização de conceitos de coaching aplicados ao estilo de vida, ou o que chamamos de Life Coaching.

Apoiado em habilidades especiais de relacionamento e em um estilo de comunicação não-hierárquico, bem diferente do que os profissionais da educação física estão acostumados, o Life Coaching é um processo interativo que busca construir autonomia nas pessoas e ajudá-las a estabelecer metas e desenhar planos de ação para cumprir tais metas.

Totalmente diferente de uma terapia psicológica tradicional, em que, na maioria das vezes, o importante é analisar partes do passado, gerar compreensão e então encarar as questões do presente, o Life Coaching orienta o foco inicial exclusivamente para o momento presente e preocupa-se em gerar os resultados desejados no futuro.

O Life Coaching ocorre fundamentalmente por meio do diálogo. Por isso, é extremamente desejável o domínio de habilidades refinadas de comunicação, como, por exemplo, programação neurolinguística e até mesmo hipnose. Profissionais que possuem capacidades facilitadas de relacionamento interpessoal também demonstram desempenhos excelentes como coaches, porque muitos se valem da empatia e da capacidade de ouvir ativamente as pessoas com quem trabalham, e isso os ajuda a fazer as perguntas certas, muito mais do que apresentar respostas prontas.

Dessa forma, o Life Coach pode se posicionar como um sistema eficiente de suporte, oferecer o patrocínio emocional e feedbacks positivos e construtores de autoestima e autonomia nas pessoas, pois apesar de todo o processo implicar a interação direta com o coach, outro aspecto fundamental desse processo é que todas as decisões devem ser de responsabilidade dos clientes. Usando um exemplo prático, digamos que um Life Coach esteja trabalhando com um cliente para ajudá-lo a abandonar o tabagismo. Seu papel nunca deverá ser ordenar que o cliente não fume, mas, principalmente, atuar para resolver favoravelmente a ambiguidade que se apresentará. O coach deve informar, sugerir estratégias, ajudar no processo decisório e até mesmo centralizar a comunicação com outros profissionais para maximizar as chances de sucesso de abandono do tabagismo, mas, de modo algum, deverá ordenar que o cliente pare de fumar.

Essa quebra no paradigma hierárquico de comunicação talvez seja uma das maiores dificuldades para os profissionais de educação física, que, normalmente, estão muito mais acostumados a dar comandos, instruir, corrigir e aplicar os conceitos das ciências do exercício, em vez de realizar explorações e induzir reflexões em seus clientes para que eles possam então trazer para o processo respostas próprias. Inclusive, quando tratamos da criação do próprio hábito de exercitar-se, é muito importante para a aderência aos programas de exercício que as pessoas reafirmem diariamente que essa jornada para a vida ativa é uma decisão delas e não algo que vem como imposição externa.

É importante notar que muitos profissionais já atuam como Life Coaches mesmo sem saber. São, normalmente, aqueles professores que demonstram interesse genuíno pela vida das pessoas que atendem e que fazem questão de estabelecer contato com elas para acompanhar aspectos diversos das suas vidas. Perguntam sobre a família, o trabalho, a alimentação e, muitas vezes, sobre assuntos mais informais, como times de futebol e até mesmo receitas de comidas. Esses profissionais criam canais especiais de comunicação com as pessoas porque permeiam as conversas com o conforto psicológico necessário de modo que as pessoas manifestem seus desejos de mudanças nos diversos aspectos da vida.

O Life Coaching, bem como as outras manifestações de coaching, é uma ocupação que tem crescido bastante nos últimos anos e tem aberto novas e interessantes possibilidades de trabalho, pois seus conhecimentos são complementares e desejáveis para todas as profissões que lidam diretamente com gente. E já existem disponíveis desde formações extensivas até cursos e workshops de capacitação em todas as manifestações.

Metaforicamente, fazer coaching significa muito mais ensinar pessoas a pescar do que lhes entregar os peixes ou, usando as palavras de Timothy Gallwey, um dos profissionais pioneiros nesse campo, coaching diz respeito mais a “ajudar pessoas a aprender do que tentar ensinar algo a elas.

Ivan de Marco é graduado em Educação Física, membro do XP Group e possui 14 anos de experiência como Personal Trainer e Life Coach.  contato@ivandemarco.com.br www.ivandemarco.com.br

 

Comments

0 1 2510 01 fevereiro, 2013 Coaching e Carreira, Ivan de Marco fevereiro 1, 2013

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Facebook