Pensar estrategicamente torna sua academia diferenciada
Pensar estrategicamente torna sua academia diferenciada
Posted by

Pensar estrategicamente torna sua academia diferenciada

Nos dias atuais a estratégia de uma empresa tem papel fundamental em uma organização para seu sucesso e diferenciação no mercado identificando diferentes produtos, mercados e segmentos, Neto e Giraldi (2008). Andion e Fava (2002) diziam que é com base no diagnóstico estratégico que a empresa irá se antecipar às mudanças e preparar-se para agir em seus ambientes internos e externos, e toda empresa consiste em um sistema aberto em constate interação com o meio. Dessa forma, corrobora e complementa o pensamento de Clegg, Carter e Kornberger (2004) onde salientam que é a através da estratégia que a ligação entre o mundo da empresa e do ambiente exterior se conectam. Empresas necessitam de insumos que são transformados em bens ou serviços, sendo oferecidos ao mercado e retroalimentando as empresas. Entender a relação entre os meios é um fator chave para a sobrevivência de uma organização.

Thompson e Strickland (2000) dizem que o ambiente pode ser caracterizado como o conjunto de aspectos estruturais que podem influenciar diferentes indústrias. Entendendo indústria como um conjunto formado por empresas cujos produtos tem os mesmos atributos e, portanto competem pelos mesmos compradores.

Kim e Mauborgne (2005) dizem que estudos setoriais sobre grandes marcas revelaram que nas principais categorias de produtos e serviços as opções estão ficando mais semelhantes. Estas características são observadas no setor fitness, através dos estudos da IHRSA (2015) que evidenciam o aumento da concorrência entre as empresas fitness no Brasil. Roth (2007) atesta que os serviços de academias em uma cidade no RS são praticamente os mesmos e que a mudança nas academias ocorrem quando todas iniciam um processo de mudança. Saba (2008) revela que, essas empresas apresentam o mesmo menu de serviços e a “briga” destas empresas está na variação de preços e não pelo melhor serviço. Assim, vão de encontro ao pensamento de Camargos e Dias (2003) e Porter (2004) quando os autores citam que: A estratégia competitiva de uma organização consiste em ser diferente, significando um conjunto de atividades para uma combinação única de valor.

Como exposto por Roth (2007) e Saba (2008) os fenômenos citados por Camargos e Dias (2003) e Porter (2004), não são bem definidos no setor fitness e as empresas acabam oferecendo serviços e modelos de negócio similares, promovendo as mudanças quando são “provocadas” pela concorrência.

Esse tipo de movimento feito pelas empresas acaba sendo dispendioso e estressante para toda a estrutura. Solicitando um esforço brutal para que a estratégia seja implementada e muitas vezes não há tempo hábil de realizar um planejamento orçamentário minucioso ou um estudo do que a “provocação” do concorrente afetará em seu negocio. Além do fato de que “copiar” a estratégia do cliente muito provavelmente não é o melhor para seu negócio.

Referências:
ANDION, Maria Carolina; FAVA, Rubens. Planejamento estratégico. Coleção Gestão Empresarial, v. 2, n. 3, p. 27-38, 2002.
CAMARGOS, Marcos Antonio de; DIAS, Alexandre Teixeira. Estratégia, administração estratégica e estratégia corporativa: uma síntese teórica.Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 27-39, 2003
CLEGG, S. R.; CARTER, C.; KOMBERGER, [M. A “máquina Estratégica”: Fundamentos Epistemológicos e Desenvolvimentos em Curso. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 44, n. 4, out-dez, 2004.
International Health, Racquet & Sportsclub Association Global Report 2015.
KIM, W. C.; MAUBORGNE, R . A estratégia do Oceano Azul: Como Criar novos mercados e tornar a concorrência irrelevante.. 33. ed. São Paulo: Campus, 2005.
MACHADO NETO, A. J.; GIRALDI, J. de M. E. Análise do Posicionamento de Indústrias Calçadistas na Região de Franca. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 48, n. 1, jan-mar, 2008.
PORTER, M. E. Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 2004.
SABA, Fabio; PIMENTA, Marco Túlio. Vendas e Retenção. 83 lições para academias e clubes esportivos. São Paulo: Phorte Editora, 2008.
THOMPSON, Arthur; STRICKLAND, III J. Planejamento estratégico: elaboração, implementação e execução. São Paulo: Pioneira, 2000.

 

Rafael Fernandes – Mestrando em Administração Estratégica, Especialista em gestão de empresas de fitness e wellness, Especialista em Administração e Marketing Esportivo. Chefe de Esporte e lazer SESI- Unidade Santa Cruz, Coordenador academia Bodytown, Colunista dos sites: oportunidadefitness.com e gestaofitness.com.br, Pesquisador na área de gestão no fitness, Palestrante e consultor de academias, Professor de Educação Física (CREF 027635), Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9268675559198932 – Tel:(21) 981760350

Comments

0 Comentários desativados em Pensar estrategicamente torna sua academia diferenciada 1255 06 julho, 2016 Gestão de Academias, Rafael Fernandes julho 6, 2016

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Facebook