3 lições de sucesso do CrossFit que podemos aproveitar nas academias
3 lições de sucesso do CrossFit que podemos aproveitar nas academias
Posted by

3 lições de sucesso do CrossFit que podemos aproveitar nas academias

 

Ela chegou, e chegou para ficar!

A modalidade que está “inundando” as cidades brasileiras com seus “Box” (assim são chamadas as academias onde se pratica) está levando cada vez mais praticantes a experimentar esse conceito diferente de treinamento, o CrossFit.

Por ser considerado novo no mercado brasileiro, ainda gera muitas dúvidas e principalmente um pouco de medo por parte do grande público.

Mas, o que de mais interessante deve ser observado pelos gestores em geral não diz respeito a parte de metodologia de treino e suas aplicações, e sim as lições de como a “tribo” do CrossFit é formada e como isso vêm gerando rentabilidade e novos negócios!

Procurei resumir em 3 pontos determinantes o sucesso desse modelo de negócio:

1ª lição: O “Coach” como referência de conhecimento e liderança

Você não treina sozinho em um Box, nem se quiser! Isso acontece porque o profissional que conduz o treinamento, que usa a denominação Coach é valorizado e fundamental para a prática, seguindo na contramão do modelo Low Service de algumas academias que não oferecem atendimento tão próximo a seus clientes.

Além de fazer com que o serviço seja muito mais percebido pelo cliente, isso é refletido no ticket médio cobrado por essas academias, que é bem superior a grande maioria do mercado, mas que é reflexo do acompanhamento oferecido e da valorização do trabalho dos profissionais.

Conclusão: atender melhor para cobrar mais.

2ª lição: Menos é mais

Nada de máquinas com biomecânica cirurgicamente estudada ou esteiras com TV de led! A máquina aqui é você!

A premissa desse modelo de negócio nos mostra que estamos em plena transição de um período onde o maquinário é muito valorizado e considerado essencial para a realização de um ótimo treinamento, mas que podemos atingir resultados até superiores com uma estrutura bem menos custosa (tenha em vista o valor de investimento entre montar uma academia convencional e um Box) e que fará com que praticamente tenha um auto conhecimento dos seus limites através do próprio corpo e com elementos externos considerados simples, como barras, anilhas, caixotes de saltos, medicine ball, etc.

Conclusão: mais foco no resultado do cliente do que na estrutura, que deve estar em dia, mas não substitui o bom acompanhamento.

3ª lição: Um desafio novo a cada dia!

Quantas mulheres freqüentam somente a sala de ginástica da academia porque musculação é chata! E quantos homens fazem somente o treino de pernas na quarta- feira, isso se nesse dia não chover ou aparecer algum compromisso inevitável, como assistir o jogo do seu time na TV?

A metodologia de treinamento aplicada no CrossFit tem a finalidade de abranger as 10 capacidades ou aptidões físicas (segundo a sociedade mundial de fisiologistas do exercícios) para que o indivíduo seja considerado “condicionado”: resistência cardio-respiratória, resistência muscular, força, flexibilidade, potência, velocidade, coordenação, agilidade, equilíbrio e precisão.

Dessa maneira, o praticante passa por essas capacidades durante os treinos e ao final de cada sessão é lançado um “desafio”, chamado de WOD (Workout of the Day), que é o momento onde cada um executa os exercícios oferecendo o melhor de si, e procura melhorar seu desempenho a cada treino.

O reflexo disso é a aderência do cliente ao programa de treinos e o alto índice de retenção, índice esse que é considerado hoje o maior desafio para as academias em geral. (Clique aqui e leia nosso artigo anterior sobre Retenção).

Conclusão: criar estratégias que dêem motivos para que o cliente volte para a academia todos os dias é tão fundamental quanto ligar para ele quando seu plano está para vencer ou enviar um email automático com o logotipo da academia.

Usei o CrossFit como exemplo por ser uma modalidade que está na crista da onda no que diz respeito ao mercado fitness, mas acredito que as melhores práticas de todos os segmentos devem ser observadas e aproveitadas de forma que venham a gerar bons resultados para as empresas, desde que estejam alinhadas com os objetivos de quem vai dizer se estamos ou não atendendo suas expectativas: O CLIENTE!

Herbert R. Oliveira é fundador da HR consultoria e possui mais de 8 anos de atuação no mercado fitness. herbert@hrconsultoriafitness.com.br 

Comments

2 Comentários desativados em 3 lições de sucesso do CrossFit que podemos aproveitar nas academias 8896 03 março, 2015 Gestão de Academias, Herbert Oliveira março 3, 2015

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Cursos

Facebook