Como a gestão de negócios pode ajudar nos momentos de crise?
Como a gestão de negócios pode ajudar nos momentos de crise?
Posted by

Como a gestão de negócios pode ajudar nos momentos de crise?

Vamos começar pela definição, afinal o que é gestão? 

O que é Gestão?

Pode ser definido como o processo de administração e controle dos assuntos da empresa, independentemente de sua natureza, tipo, estrutura e tamanho. 

É criar e manter um ambiente em que os membros da organização possam trabalhar juntos e alcançar objetivos de negócios com eficiência e eficácia.

A gestão, de uma forma ou de outra, é parte integrante da vida e é essencial onde quer que sejam realizados, para alcançar os objetivos desejados. 

Por exemplo, vejamos o papel gestão de uma dona de casa e como ela usa a gestão na administração do lar. 

Primeiro, ela avalia sua casa e suas necessidades e consegue prever as necessidades da família por um período de uma semana ou mais. 

Ela faz um balanço de seus recursos e quais são as restrições desses recursos. Assim ela planeja e organiza seus recursos para obter o máximo de benefício.

Monitora e controla o orçamento doméstico, as despesas e outras atividades. Em uma família numerosa, ela divide o trabalho entre outros membros e coordena suas atividades. 

Não se esquece de incentivar e motivar para que façam o melhor possível para concluir suas atividades. 

E está sempre buscando melhorar, mencionar metas, recursos e meios para atingir essas metas. Isso que relatei, geralmente, são as funções básicas de um gestor .

A gestão é essencial para uma vida organizada.Uma boa gestão é a espinha dorsal das organizações de sucesso. 

Gerenciar uma organização significa fazer as coisas com e através de outras pessoas para alcançar objetivos em comum. 

Quer entender como aplicar a gestão no seu negócio? Você está no lugar certo! Neste artigo explico por onde começar,vamos lá.

Como começar gestão de negócios?

O planejamento  é a primeira e principal função da gestão, ou seja, decidir antecipadamente o que deve ser feito no futuro. Abrange o estabelecimento de metas, agendamento de ações e assim por diante.

Planejamento feito! Chegou a  hora da organização.

O próximo passo é organizar as atividades e os recursos, como na identificação das tarefas, classificação, atribuição de tarefas aos colaboradores.

Orientar, supervisionar, liderar e motivar a equipe, para garantir que eles trabalhem na direção certa, no que diz respeito aos objetivos da organização.

A coordenação é uma característica importante da gestão, que significa a integração das atividades, processos e operações da organização e sincronização de esforços, para garantir que cada elemento da organização contribua para o seu sucesso.

Agora que você já conheceu as principais funções de um gestor, vamos falar mais um pouquinho sobre planejamento.

Gestão e Planejamento 

Como minha avó já dizia: É preciso sempre planejar e se preparar para o futuro. 

Preparar-se para o que pode acontecer no futuro é uma parte essencial da vida. Isso ocorre porque a vida é imprevisível e pode acontecer algo ao virar da esquina que pode mudar sua vida.

Assim como na vida, o planejamento também desempenha um papel importante em qualquer negócio. O planejamento pode ser entendido como a coluna vertebral dos negócios sem a qual manter-se firme e em pé se torna quase impossível.

O planejamento é um processo amplo que envolve decidir com antecedência o que deve ser feito, onde deve ser feito, quando deve ser feito, como deve ser feito e por quem deve ser feito. 

Envolve olhar para o futuro e se preparar para o futuro incerto. 

O planejamento deve ser diferenciado da previsão. É  uma função mais ampla que envolve o processo de previsão. Ou seja, o planejamento inclui previsão, enquanto a previsão não é planejada.

Portanto, o planejamento é um processo que envolve a coleta e análise de fatos para fazer suposições e premissas para o futuro, com base no qual um plano de ação destinado a alcançar os resultados desejados é devidamente formulado.

O planejamento desenvolve as metas que orientam toda a organização e isso a torna a mais importante de todas as funções de gerenciamento.

Mesmo após a formulação de um plano por um período de tempo, a função de planejamento ainda persiste para fazer novos planos para outro período.

Principalmente também para criar planos de contingência se algo der errado, ou seja, gerenciamento de crise!

Num ambiente dinâmico e em constante mudança, é necessário resposta e flexibilidade com essas mudanças, que só podem ser facilitadas por subplanos, planos de contingência e gestão de crise.

Chegamos ao ponto principal desse artigo: Como a gestão de negócios pode ajudar nos momentos de crise? Não sabe o que é gestão de crise? Eu te explico.

Gestão de Crise

O que você pensa quando ouve o termo crise ?

Um desastre natural? Algo incontrolável como um terremoto ou furacão?  

Na verdade sim, mas existem diversos tipos de crise que resultam de diferentes eventos, como as crises comerciais, por exemplo. 

Nas crises comerciais, existem várias situações diferentes com o potencial de causar grandes danos às empresas, independentemente do setor, tamanho ou recursos.

Todas as empresas são suscetíveis a essas crises, e é por isso que é importante se preparar para qualquer coisa que possa surgir. 

Você pode preparar seus negócios preparando um plano de gerenciamento de crises.

Compreendendo os estágios de uma crise e garantindo que você tenha as ferramentas certas para ajudá-lo a gerenciar e trabalhar em uma crise.

 O gerenciamento de crises é o processo de preparação e gerenciamento de qualquer situação de emergência perturbadora ou inesperada que afeta seus negócios, partes interessadas, funcionários, clientes e receita. 

Antes de ocorrer uma crise, os empresários devem pensar em como um desastre afetaria funcionários, clientes, fornecedores, o público em geral e o valor de sua empresa. Uma crise pode atingir qualquer empresa a qualquer hora, em qualquer lugar.

Pensando nisso, reuni algumas etapas para o gerenciamento de crises que toda empresa deve adotar, independentemente do seu tamanho.

1. Tenha um plano 

Todo plano começa com objetivos claros. Os objetivos durante qualquer crise são: 

  • Proteger qualquer indivíduo que possa ser ameaçado pela crise
  • Garantir que os principais públicos sejam informados 
  • Garantir que organização sobreviva. 

O plano deve incluir ações específicas que serão tomadas em caso de crise.

2. Identifique um porta-voz

Se a crise puder afetar potencialmente a saúde ou o bem-estar dos clientes, do público em geral ou dos funcionários, poderá atrair a atenção da mídia. 

Para garantir que sua empresa fale com uma só voz e transmita uma mensagem clara e consistente, um porta-voz deve ser identificado e preparado para responder a perguntas da mídia e participar de entrevistas.

3. Seja honesto e aberto 

Nada gera mais cobertura negativa da mídia do que falta de honestidade e transparência. Portanto, ser o mais aberto e transparente possível pode ajudar a interromper os rumores negativos. 

Essa transparência deve ser projetada em todos os canais de comunicação: entrevistas, mídias sociais, anúncios internos, etc.

4. Mantenha os funcionários informados

Manter uma força de trabalho informada ajuda a garantir que os negócios continuem fluindo da maneira mais tranquila possível. 

Também minimiza o boato interno que pode levar os funcionários a postar relatos falsos nas mídias sociais.

5. Comunique-se com clientes e fornecedores 

Parte do plano de comunicação de crise deve incluir clientes e fornecedores e como eles serão atualizados regularmente durante o evento.

6. Atualize frequentemente

É melhor se comunicar demais do que permitir que os rumores preencham o vazio. Emitir declarações resumidas, planos de ação atualizados e novos desenvolvimentos o  mais rápido possível.

Lembre-se de que, com as mídias sociais vivemos uma época de notícias em tempo real. Seu plano de crise deve fazer o mesmo.

7. Não se esqueça das mídias sociais 

As mídias sociais são um dos canais de comunicação mais importantes. Certifique-se de estabelecer uma equipe de mídia social para monitorar, postar e reagir à atividade de mídia social durante toda a crise.

Conclusão

Uma crise que não é bem gerenciada pode acabar com décadas de trabalho duro e com o valor da empresa em questão de horas. Uma crise bem gerenciada confirma que sua empresa possui os processos e procedimentos para resolver praticamente qualquer problema que possa surgir.

Outro componente crítico do planejamento de gerenciamento de crises é o estabelecimento de um plano de sucessão. Você deve descrever claramente as etapas necessárias a serem seguidas.

O mais importante é que você crie o plano de gerenciamento de crises quando tudo estiver ocorrendo sem problemas e todos os envolvidos possam pensar com clareza. Ao planejar com antecedência, todas as partes terão tempo para pensar seriamente sobre as maneiras ideais de gerenciar diferentes tipos de crises.

Ao desenvolver seu plano de gerenciamento de crises, procure aconselhamento de especialistas que incluem sua equipe de liderança, funcionários, clientes, especialistas em comunicação, advogados e gerentes financeiros. Cada um desses profissionais podem fornecer informações valiosas que podem ser aplicadas se uma crise atingir sua empresa.

Se você deseja aprender mais sobre como melhorar a gestão da sua academia,conheça nossa plataforma. A Escola Gestão Fitness oferece um plano de emergência para você estruturar sua academia na quarentena.

Acesse todos os cursos da plataforma por 30 dias, por apenas 1 real. São mais de 25 cursos 100% focados para proprietários e gestores de academias. Todos os cursos têm o objetivo de capacitar você e sua equipe para gestão de negócios.

Clique aqui e saiba mais. 

Comments

0 Comentários desativados em Como a gestão de negócios pode ajudar nos momentos de crise? 928 27 março, 2020 Gestão de Academias março 27, 2020
Avatar

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Parceiros

Cursos

Facebook