Franquias: um negócio que se mostra cada vez mais atrativo na área de fitness
Franquias: um negócio que se mostra cada vez mais atrativo na área de fitness
Posted by

Franquias: um negócio que se mostra cada vez mais atrativo na área de fitness

O setor de franquias na área de academias vem atraindo empreendedores, que acalentam o sonho do negócio próprio, e também empresários que viram no franchising uma oportunidade para fortalecer sua marca. Entretanto, antes de partir para esse caminho é importante avaliar alguns aspectos, que são fundamentais para garantir o sucesso do negócio.

Quem nunca pensou em ter um negócio próprio, se tornar um empresário e gerir sua vida profissional? Na verdade, abrir uma empresa faz parte do sonho de muitas pessoas. Porém, essa decisão exige muita responsabilidade e uma profunda reflexão.

Para os que já se prepararam para seguir esse caminho, uma boa opção são as franquias na área de academias, tanto para quem quer começar um negócio próprio, quanto para quem já tem uma marca forte e deseja expandir seus negócios.

O fato é que a franquia é um dos setores que mais tem crescido no País, tornando-se um conceito interessante, especialmente para pessoas que possuem pouca experiência em gestão ou desejam contar com suporte de uma empresa já consolidada. Além disso, o índice de mortalidade das franquias é substancialmente menor do que o das empresas tradicionais.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), atualmente, existem várias academias que já se tornaram franqueadores, entre as quais constam a Contours, Emagrecentro Fitness, Fitness Together, Pele Club, Pilates Studio Brasil, Courves e Runner (que utiliza licenciamento).

Pela classificação da ABF, as academias estão inseridas no segmento de esportes, saúde, beleza e lazer, que, acompanhando a curva ascendente de crescimento do mercado de franquias como um todo, tem apresentado altos índices de desenvolvimento.

Como revelou Ricardo Camargo, diretor-executivo da ABF, só em 2008, o segmento de academias fechou o período com 339 unidades franqueadas. Em 2009, esse número subiu para 410, sendo que até o primeiro semestre deste ano, o registro da ABF já apontava 431 academias em funcionamento. Ou seja, um crescimento em unidades em 2009 de 21% em relação a 2008, e com excelentes perspectivas para 2010.

Em relação ao faturamento, em 2008 o setor de academias registrou R$ 146 milhões e, em 2009, R$ 223 milhões, um acréscimo de 52,5%.

“O segmento de academias vem registrando crescimento da ordem de 27%, ou seja, bem acima do alcançado por outros negócios convencionais. Para 2010, espera-se que o faturamento do segmento de academias cresça no mínimo 30%, chegando por volta de R$ 290 milhões”, revela o diretor da ABF.

Principais etapas

O sucesso desse conceito na área de fitness, Ricardo atribui, principalmente, à melhoria da renda da população, que, aliada a uma maior preocupação com saúde e qualidade de vida, permitiu que mais pessoas tivessem acesso a esse tipo de serviço.

Porém, tanto para quem quer abrir uma franquia ou para quem quer se tornar um franqueador, é importante fazer uma análise prévia.

Na visão de Claudia Bittencourt, diretora do Grupo Bittencourt, que vem atuando na consultoria para desenvolvimento e expansão de negócios, com foco nas redes de franquias e outros canais, como primeiro passo, o proprietário de uma empresa que pretende se abrir para franquias deve refletir sobre o seu negócio, pensando nos próximos 20 anos, no mínimo. Tal reflexão inclui: o que ele quer desse negócio; quanto está  disposto em compartilhar o know how com seus futuros parceiros/franqueados; o que pressupõe ensinar o que aprendeu; e o que detém de conhecimento sobre a gestão e a operação do negócio.

Analisada essa primeira parte, o empresário deve partir para a elaboração de  um estudo de viabilidade, a fim de concluir até que ponto é viável a aplicação do sistema de franquias como estratégia para expansão da academia. “Tal estudo envolve uma avaliação profunda do momento atual da empresa, de sua saúde financeira, dos processos e sistema de gestão, a fim de verificar se  atendem às necessidades de controle da operação e dos recursos gerados. Isso inclui também uma avaliação dos recursos humanos: até que ponto existe competência interna para transmitir o conhecimento e capacitar os futuros franqueados e suas equipes?”, indaga Claudia.

Ainda no estudo de viabilidade, a diretora explica ser importante analisar o mercado, os players e os seus principais competidores.

Por fim, procede-se a uma avaliação financeira da operação que será franqueada, que envolve desde o investimento inicial necessário para abrir uma nova academia e como será o ganho do franqueado.

“Um DRE – Demonstrativo de Resultados, realizado com muito pé no chão, deve retratar o ganho do franqueado desde o primeiro mês de operação até o retorno do capital investido, com embasamento técnico e mercadológico suportado nos resultados das operações atuais. A última linha do DRE deve revelar a atratividade do negócio em relação à lucratividade, prazo de retorno e em relação às outras oportunidades de negócios ou franquias disponíveis no mercado”, explica Claudia.

Quanto ao ganho do empresário, dono do negócio, o mesmo estudo deve ser também elaborado. Concluída esta etapa, ele deve partir para a definição e formatação do sistema operacional para os franqueados – como eles devem trabalhar e como ganhar com a franquia.

Na opinião de Claudia, o franqueador deve ser um empresário com a mente aberta, com capacidade de transferir know how. “Deve liderar pelo conhecimento, tanto em relação à operação quanto em  gestão de  academia e dos recursos humanos e financeiros, que são essenciais para o negócio. Deve gostar de esporte e praticar, de preferência em suas unidades, ou seja, deve dar o exemplo”, acrescenta a diretora.

Identificação com o ramo de negócio

Já para os candidatos a franqueados, também existem recomendações. Segundo o Ricardo Camargo, diretor da ABF, o futuro empreendedor precisa se identificar com o ramo de negócio que pretende investir. Não adianta abrir uma academia somente acreditando que irá ganhar dinheiro, se a pessoa não gostar de esportes ou não possuir nenhuma identificação com essa área.

Outra recomendação é sempre buscar informações, checar números e ficar atento aos contratos. É importante também ter critério no momento de escolher a localização e região em que se pretende abrir a academia. “Se o investidor pretende ter uma academia altamente sofisticada, ele precisa abrir seu negócio em localidades que abrigam o público que valoriza e compra esses serviços. Por incrível que pareça, esse é um erro comum dos empreendedores”, explica Ricardo.

Outro conselho é buscar o máximo possível de informações sobre os franqueadores. É importante checar, por exemplo,
informações como estrutura das empresas, tempo de mercado, número de franqueados etc.

“Uma vantagem do franchising é que os franqueadores, quando aderem a esse conceito, são obrigados a disponiblizar o nome de todos os seus franqueados. Dessa forma, o futuro empreendedor pode consultar a rede e obter mais referenciais sobre o tipo de negócio, trocando informações e experiências”, destaca Ricardo, da ABF.

Segundo ele, hoje, uma das maiores dificuldades dos futuros franqueadores é ter o capital necessário para bancar toda a operação que o sistema de franchising exige, como fazer manuais, desenvolver pessoas, treinamentos e contratos etc.

Por isso, as academias que desejam se abrir para franquias têm de estar capitalizadas para ingressar nesse sistema. Já para os franqueados, a maior dificuldade está na escolha do negócio mais adequado ao seu perfil , além de capital próprio da ordem de 50% a 60% do valor do investimento para consolidar sua entrada no negócio sem depender de empréstimos bancários.

“Em geral, uma franquia de academia gira em torno de R$ 300 mil. O candidato a franqueado precisa ter pelos menos R$ 180 mil de capital próprio para viabilizar o negócio”, explica Ricardo, da ABF.

Entender o conceito

Na opinião de Claudia, muitos franqueadores têm dificuldade para entender o conceito de rede de negócios e de franquias, ou seja, saber lidar com um parceiro que apostou em sua marca, que cobra resultados e que precisa do retorno do investimento aplicado. “Para saber o limite de fazer crescer o seu negócio, esse empresário precisa pensar até onde ele consegue dar suporte para a rede e manter os franqueados motivados na operação. Daí a necessidade de um bom sistema de gestão e de recursos humanos capacitados. Para atrair franqueados para a rede, o franqueador precisa também investir em marketing e divulgação da franquia, assim como participar de feiras e rodadas de negócios, palestras, entre outros”, explica a diretora.

Segundo ela, os principais erros do franqueador da área de academias é não transferir know how para o franqueado quanto à prospecção, vendas e fidelização de seus clientes, ou seja, acreditar que o franqueado sozinho e sem suporte vai gerar resultados em sua operação.

“O ideal é que esse empresário que pretende ser franqueador domine de fato a operação do negócio. Começar a franquear antes de adquirir know how do negócio, pode ser o caminho para o insucesso. Importante ressaltar que nem sempre o personal ou o professor de educação física é o melhor franqueado”, lembra Claudia.

Aliás, esse é um ponto muito importante, pois franquias podem ser interessantes para profissionais de educação física, que desejam abrir sua própria empresa. Mas, nesse caso, é fundamental também uma análise detalhada do negócio escolhido.

Linhas de crédito especiais

Quanto à parte jurídica, Claudia explica que existe uma legislação específica no setor, porém, o contrato para cada negócio tem características distintas e particulares. Basicamente, a responsabilidade do franqueador é transferir know how e dar suporte ao franqueando, que, por sua vez, deve seguir as regras definidas pelo franqueador, operar bem a franquia e pagar as obrigações oriundas dessa relação.

“A grande vantagem do franchising para o franqueador é obter maior visibilidade da marca. Além disso, o conceito cria mais barreiras para a concorrência, permite um crescimento mais rápido e em grande parte com capital do franqueado”, destaca Claudia.

Para o fraqueado, a vantagem está em fazer parte de uma rede que lhe dará todo suporte e orientação necessária para gerir o negócio dentro de uma metodologia já testada e bem-sucedida. “O investidor já entra no negócio com um know how que o diferencia dos negócios tradicionais. Além disso, o candidato a franqueado também pode se beneficiar das linhas especiais de crédito para franquias oferecidas por bancos oficiais”, lembra Ricardo.

Opções com baixo investimento

Entre as opções de franquias disponíveis na área de academias que exigem um investimento menor consta a Enforma Fitness Studio, que está entrando no seu quinto ano de atividades. Segundo revelou Daniel Almeida da Silva, professor de educação física e proprietário da marca, a Enforma possui uma metodologia voltada exclusivamente para a obtenção de reais objetivos de seus clientes, Para tanto, o atendimento é vip (são atendidos até cinco clientes ao mesmo tempo), ou seja, a Enforma oferece tratamento individual e personalizado.

Daniel conta que a ideia de se tornar um franqueador surgiu a partir do interesse de alguns amigos, formados em educação física, em montar um negócio próprio, ou seja, uma academia de ginástica.

“Foi nesse momento que pensei: por que não montar novas unidades ‘Enforma’. Na verdade, o que percebo no mercado hoje é uma concorrência muito forte. Diversos profissionais abrem a sua academia sem ter um mínimo de experiência e conhecimento em gestão de negócios. Manter-se no mercado é um desafio grande para os empresários de fitness. Dessa forma, sendo um franqueador, vislumbrei a possibilidade de expandir e fortalecer a marca, buscando parceiros que também quisessem investir, mas de uma forma segura e consciente, e com suporte em todos os setores”, revela Daniel.

Diferenciação é o segredo

Para se tornar um franqueador, o primeiro passo de Daniel foi buscar ajuda de uma empresa de planejamento estratégico, que auxiliou na elaboração de um novo plano de negócios.

“Uma das dificuldades no processo de abertura da empresa para franquias é o suporte publicitário, que, muitas vezes, inviabiliza a penetração de mercado. Como nosso foco é o profissional recém-formado e os que têm pequena disponibilidade de recursos, não ostentar e manter comprometimento com o franqueado é uma das peças-chave da franquia Enforma”, esclarece.

Para outras academias que pensam em se tornar franqueadores, Daniel explica que o principal é saber da importância da diferenciação. “Muitas vezes, até repetimos discursos de grandes administradores, mas o diferencial é fator essencial para que uma empresa se abra para franquia. Não basta uma academia ser grande e rica, se não tiver um aporte diferente das demais existentes no mercado. A minha ideia é possibilitar que recém- formados na área de educação física se tornem empresários, mas que, acima de tudo, exerçam a função de gerente/coordenador do seu próprio negócio, a partir de um investimento mais acessível, mas que também busquem inovação e, acima de tudo, uma parceria saudável, no qual ambos (franqueador e franqueado)  possam se beneficiar”, frisa.

Valores do investimento

Os interessados em abrir uma franquia Enforma terão de desembolsar inicialmente R$ 80 mil. Nesse valor, estão inclusos a compra de equipamentos e adequação do ponto, inclusive, fachadas e material interno – espelhos, pisos, computador, recepção, banheiro e demais.

“Para aquisição dos equipamentos, mantemos parceria com uma loja fitness, que possibilita financiamentos. Além desse investimento, mais R$ 10 mil são destinados à taxa de franquia, que inclui assessoria completa para escolha e adequação do ponto, assessoria e treinamento da metodologia Enforma, material gráfico, como banners, panfletos, flyers e papelaria. Já os royalties são cobrados de forma gradativa, sendo que nos primeiros três meses, o franqueado tem isenção, ou seja, ela começa a pagar somente a partir do terceiro mês o valor de R$ 1.000,00. Já a taxa de publicidade é feita na forma de parceria, sendo que estipulamos com o franqueado um modelo de possíveis publicidades feitas pela Enforma. Esse valor é dividido entre os franqueados e o franqueador assim que as executamos”, explica Daniel.

A importância da gestão

Além disso, o empreendedor, como qualquer outro franqueado, é quem assume as responsabilidades comerciais e jurídicas sobre a empresa. Assim, ele terá investimentos contábeis, contratos de locação, funcionários e todos aspectos legais para abertura da empresa. “A função do franqueador é dar a licença para uso da marca e toda metodologia, assim como a assessoria necessária para o sucesso da empresa, que é fornecida desde o início”, acrescenta Daniel.

O empresário lembra que para se tornar um franqueado Enforma, além de muita força de vontade e dedicação, a pessoa não deve ter medo de riscos. “Muitos me procuram esperando que, ao abrir uma franquia, obterão sucesso total e um negócio sem riscos. Riscos fazem parte de qualquer empreendimento. O que fazemos, juntamente com uma empresa de planejamento estratégico, é trabalhar rumo ao sucesso, utilizando as melhores ferramentas e monitorando os riscos”, observa.

Na visão de Daniel, a maior vantagem de uma franquia é o suporte oferecido pelo franqueador, ou seja, a assessoria que no dia a dia auxilia o empreendedor em todos os aspectos de sua empresa.

“Muitas vezes, proprietários de academias se negam a buscar ajuda, seja no Sebrae, ou consultorias etc. Muitos são formados em educação física, mas não são formados em administração ou sequer possuem cursos em gestão de academias. É nesse público que a Enforma está focada. Para o franqueador, o sistema de franchising traz força à marca, permitindo que a empresa seja sempre lembrada e vista e, com isso, conquista credibilidade e a confiança do mercado e dos clientes”, finaliza.

 

Por Madalena Almeida, jornalismo Gestão Fitness


Comments

0 Comentários desativados em Franquias: um negócio que se mostra cada vez mais atrativo na área de fitness 3656 01 fevereiro, 2013 Gestão de Academias fevereiro 1, 2013
Avatar

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Parceiros

Facebook