O mercado fitness e o “novo normal”
O mercado fitness e o “novo normal”
Posted by

O mercado fitness e o “novo normal”

Sabemos que você, gestor ou proprietário de um negócio fitness não vê a hora de reabrir seu espaço, sua academia, reencontrar seus clientes, parceiros, colaboradores e evidentemente seu faturamento.

Ainda estamos vivendo um momento incerto, ainda existe muita insegurança e muitas dúvidas e a principal delas, certamente é: quando poderemos reabrir ou quando retornaremos nossas vidas, nossas rotinas?

Como já é possível constatar, muito da cultura de nossa sociedade já está se modificando, hábitos novos sendo criados, alguns voluntariamente por conta do isolamento, mas muito e principalmente devido às recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e dos governos dos países, estados e cidades.

E quais são as recomendações da OMS? Sobre essas orientações, você pode encontrar mais informações e planejar seu retorno e a reabertura de seu negócio fitness, confira nosso artigo sobre como preparar sua academia para a reabertura. 

É essencial que a decisão de reabrir esteja em conformidade com as informações mais atualizadas das autoridades, em relação a um cronograma de reabertura e a quaisquer restrições que você deva colocar ao reabrir.

Confira nesse artigo como está acontecendo essa reabertura pelo mundo, e um balanço realista sobre o mercado fitness, apontando possíveis horizontes para conseguir atravessar esse momento de crise.

Os planos de reabertura pelo mundo

Especialistas já apontam que o retorno às atividades normais, aliás, a esse “novo normal” que encontraremos, deverão ser graduais.

Dependendo da realidade de enfrentamento da doença de cada estado ou cidade, já que algumas cidades com menor índice de pessoas contaminadas pela COVID-19, muito provavelmente, poderão reabrir seus espaços, suas atividades e comércio mais cedo, com certas precauções evidentemente, mas cidades com muitos casos deverão demorar um pouco mais.

A IHRSA (International Health, Racquet & Sportsclub Association), comunidade global de profissionais de saúde e fitness, com quase dez mil associados, em setenta países, postou em seu site www.ihrsa.org, no dia 17 de abril de 2020 um artigo comemorando uma pequena vitória dos negócios fitness nos Estados Unidos. 

Em uma conferência com a imprensa, o presidente Donald Trump junto à força tarefa de combate ao Coronavírus da Casa Branca, discutiram sobre o plano de reabertura a ser realizado em três partes nos Estados Unidos.

A vitória para os negócios fitness americano, veio pelo reconhecimento de que os clubes assim como as academias devem ser incluídas na fase 1 da reabertura, já que entende-se que se trata de um serviço essencial que desempenha sua função na melhoria da saúde e bem-estar da população.

“Numa época em que a saúde da nação está sob ataque do coronavírus, a saúde de todos os cidadãos faz parte da saúde econômica e social do país. Somos gratos ao Presidente Trump e a este governo por reconhecerem que a pedra angular dessa saúde é uma população fisicamente ativa”, diz Joe Moore presidente e CEO da IHRSA. “Os clubes de saúde, sua equipe e seus fornecedores são vitais para a saúde atual e de longo prazo de nossa nação”.

Você pode conferir o artigo na íntegra clicando aqui.

Cada país tem criado suas próprias diretrizes de acordo com suas características, realidades e as orientações da OMS, mas assim como no Brasil, muitos países ainda não tem data definida para o retorno das atividades.

Essa demora pode gerar angústia e muita preocupação, já que existem muitas questões econômicas, financeiras e trabalhistas em jogo e que colocam em risco real à sobrevivência das academias, assim como de outros negócios em outros setores.

Inspirados por especialistas temos incentivado o aproveitamento deste recuo como uma oportunidade para se reinventar, criar, pensar em novas ideias, até mesmo repensar seu negócio, mas principalmente para se preparar para o retorno, para essa “nova normalidade” que nos aguarda do outro lado e planejar a reabertura e também seu primeiro trimestre pós-quarentena.

Não sabe por onde começar?

Confira nossos conteúdos sobre gestão, preparamos um artigo com um checklist de ações para a gestão de sua academia, são ações que podem te ajudar a se manter e fortalecer seu negócio durante o isolamento.

O mercado fitness e a “volta”

Thomas Plummer, é consultor de negócios fitness, palestrante, autor de diversos livros sobre o assunto e com mais de 30 anos de experiência, considerado um “guru” dos negócios fitness por muitos.

Ele escreveu um texto sobre “a volta”, onde faz um balanço bastante duro e realista sobre o mercado fitness e aponta possíveis horizontes para quem conseguir atravessar esse momento de crise.

Segundo ele, há esperança e sempre há oportunidades no caos, as academias que vencerem o fechamento estarão posicionadas para atacar, porém 30% das academias agora fechadas não irão reabrir.

Aponta também que, com três meses de fechamento, as academias poderão ter perdido um percentual significativo da clientela, por outro lado haverão novos clientes disponíveis no mercado em busca desse tipo de serviço.

Para ele, as academias com unidades únicas ou pequenos grupos se recuperaram mais rapidamente, já as academias com múltiplas unidades tendem a ser mais atingidas.

Assim como as franquias, que poderão sair tontas da reabertura, pois ambos os casos usam modelos baseados em uma suposta consistência e força que não garante a flexibilidade necessária para se adequar a “nova normalidade” que vem a seguir no setor. 

Como uma perspectiva para o pós-quarentena, ele aponta para o surgimento de dois tipos de clientes: aquele com até trinta e cinco anos de idade, que seguiram acreditando serem à prova de balas e um outro, com mais de 35 que deseja ir a uma academia, mas com um conceito novo sobre o que uma academia precisará ser, ter e oferecer para conquistá-lo.

A confiança passa então a ser o maior critério para este novo cliente, não será o melhor treino, a quantidade dos equipamentos ou a quantidade das aulas somente, será sobre se ele poderá ou não confiar sua saúde à sua equipe, à sua academia.

Para este novo cliente, usuário, com essas novas exigências, a sua academia precisará parecer individualizada, as próprias normas orientadas pela OMS e demais órgãos, já têm apontado para isso.

Seu usuário vai querer chegar, usar os materiais e equipamentos com a segurança de confiar que não estará correndo risco de se contaminar em sua academia. 

Outro desafio, serão as aulas em grupo, algumas pessoas poderão até não se importar em dividir um ambiente e equipamentos com outras 20, mas isso precisa ser repensado, tanto pelas orientações e recomendações como porque ninguém deseja ter um caso de contaminação atrelado à imagem de seu negócio.

Thomas Plummer ainda sugere que se pense na reabertura em três fases:

1 – O que você fará agora para se preparar antes de receber permissão para abrir? 

2 – Você provavelmente terá cerca de duas semanas a um mês para poder abrir novamente. Qual é o seu plano durante essas duas semanas?* 

3 – Como serão os primeiros três meses quando você estiver aberto? (ele prevê que será nesse período onde ainda mais academias terão seus negócios fechados devido à falta de um planejamento consistente)

Essas três questões são muito importantes para te ajudarem a pensar em seu planejamento, elas podem complementar ideias e outras sugestões que temos te entregado através de nossos artigos.

* Este período é estimado, pode ser que sejam mais semanas aqui no Brasil, uma estratégia interessante é você acompanhar semana a semana as possíveis alterações e também ir se adaptando.

Continue lendo sobre gestão de crise e confira algumas estratégias para aplicar na sua academia durante esse momento.

Conclusão

O consumidor, seu cliente, seu usuário estará diferente e esperará que sua academia, equipe e colaboradores também. 

Você não poderá reabrir a mesma academia que tinha quando fechou pela quarentena, tanto por conta das novas orientações, como porque seu cliente deseja que assim seja e você sabe que é preciso aproveitar essa oportunidade.

Sua academia também será um ambiente de socialização, principalmente no próximo ano, as pessoas vão querer se sentir pertencentes à uma comunidade, reunir-se com outras pessoas saudáveis, num ambiente seguro e limpo. Aproveite esse momento para planejar, para criar esse ambiente, para retornar ainda melhor e mais forte do que antes.

Quando reaberto, os primeiros três meses de seu negócio serão desafiadores, pois será quando você poderá sentir como as coisas estão de fato.

É o momento onde verá se seu planejamento feito agora alcançará os resultados esperados.

Não tenha medo, poderá ser mesmo como um novo começo, uma segunda chance, de certo modo você e tantos outros estarão recomeçando como que do zero.

É também uma chance de reconhecer a importância de certas ações, como um capital operacional para se recuperar das crises. Muitos partirão do zero para se recuperar, e se levantarão lentamente, use o que você já sabe para seguir, e continue buscando informação para potencializar seu conhecimento e negócio.

Se você deseja aprender mais sobre como melhorar a gestão da sua academia, incluindo a gestão de crise, conheça nossa plataforma. São mais de 25 cursos 100% focados para proprietários e gestores de academias, clique aqui e saiba mais

Para você não perder nenhuma informação sobre gestão de academia, participe do nosso grupo no Telegram, clique aqui e acesse.

Comments

0 Comentários desativados em O mercado fitness e o “novo normal” 492 23 abril, 2020 Branding abril 23, 2020
Avatar

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Parceiros

Cursos

Facebook